Valoriza enquanto tens ...

E sentia-me tão sozinha ...
Tudo à minha volta parecia desabar, tudo o que mais gostava estava a desaparecer aos poucos e poucos ...
Estava perdida , sem rumo nem noção do que acontecera ... Tão pequena que era , e quão sofrimento já tinha ... Chorei , gritei , rezei , mas parecia que ninguém me ouvia , parecia que naquele mundo só existia eu e somente eu ! Vi uma luz de fundo ... Corri direito a ela , e ao aproximar-me esbarrei contra uma porta grande e velha , procurei abri-la , empurrei , esmurrei , pontapiei .. mas de nada me serviu ... Diante dessa porta , estava um papel , cujo ao inicio não tinha dado qualquer importância , pois podia ter voado e pousado ali , mas com o passar do tempo , e o insucesso da abertura da porta , decidi ler o papel , no papel tinham palavras escritas em código , como haveria eu de decifrar tal coisa ?
Tentei virar o papel , molhá-lo , mas não conseguia , o meu nivel de inteligência não conseguia decifra-lo ... Não desisti , continuei a andar , dei voltas e voltas mas parecia que cada trilho que seguia ia dar ao mesmo sitio , o meu unico desejo era sair dali , sair de tal escuridão imensa ..

Sentei-me com o papel na mão , comecei a chorar , tinha saudades de tudo , de casa , dos meus pais , e assim do nada surge um leve assobio seguido de uns passos suaves , pelo som parecia que se estava a aproximar de mim .. fiquei assustada confesso , com tanta coisa que tinha sucedida na minha mente só surgia mal .. encolhi-me , e desesperadamente gritei por socorro , ao dar tal grito , sinto uma mão passando pelo o meu ombro , olhei para trás sobressaltada , para meu espanto não estava nada nem ninguém ali , seria a minha imaginação ? 
Do nada uma folha de papel caiu perante mim , apressei-me a ver o que lá estava , podia ser uma ajuda para decifrar o código ..
Nessa folha estavam desenhadas várias setas , e no final de cada seta estava desenhada a forma de uma chave , levantei-me e segui as direções das setas uma a uma , mas não encontrara qualquer chave , dei-me conta que não havia qualquer chave , mas sim palavras escritas no chão , ou o que quer que fosse aquilo , li cada palavra , e fui-me apercebendo que a inicial de cada palavra era uma letra do codigo , consegui decifrei o código .. Senti-me feliz , mas anciosa também , só queria sair dali ! Corri a procurar a porta , dei voltas e voltas até que a encontrei .. Ao encontrar a porta , corri e fiz o que estava no papel , disse várias vezes , nenhuma resultara .. Uma lágrima caiu sobre meu rosto .. Ao acontecer isso , a porta começou a mover-se , estava a abrir-se !
Não hesitei ... entrei , lá dentro estava uma mesa também muito velha ... perante essa mesa estava uma folha , fui de imediato ver o que continha tal folha ..

Na folha estava o desenho de uma família , mas não uma família qualquer , uma família que pelo que demonstrava estava bastante afastada , quer dizer não toda ... a filha mais nova , estava afastada , parecia deprimida ..

De imediato me apercebi , que aquele desenho relatava a minha família , e que eu me estava a afastar demasiado das pessoas que me amavam , que cuidavam de mim , e porquê ?

Porque eles tinham ideias diferentes das minhas , eles queriam o meu bem e eu não aceitava isso .. aceitava apenas o que queria , só ligava ao que eu pensava e os outros ... e isso fez com que me afastasse das pessoas que mais amava ... o que me deixava triste e me fazia sentir sozinha , pois sentia falta deles , mas o orgulho não me deixava dizer-lhes o quanto os amava , o meu pensamento não me autorizava isso ...

E agora ? lá estava eu .. sozinha no meio do nada .. advinhem ? tinha perdido tudo porque não tinha dado valor ..

Abracei a folha , e chorei .. era a unica coisa que me restava .. chorar .

Sem saída ? Sem hipotese de voltar ... O que seria de mim ali ? Sozinha ? ...

Pai..

Foi no dia 13-11-2004 que partiste , foi à exatamente 12 anos , 12 anos tão difíceis .

Durante estes anos formulei , tantas perguntas , e sempre pensei nas respostas negativas.

Será que te orgulhas de mim ? Será que me estás a ver ?

Às vezes fico com um enorme desejo , desejo que voltes à terra e me confortes com esses braços , que me sussurres ao ouvido :

- O Pai está aqui , e nunca vai deixar de estar .

Porque é isso que eu preciso , preciso de sentir que estás comigo !

Eu quero ser o teu motivo de orgulho e quero que acima de tudo penses em mim cada segundo aí em cima , quero que saibas a falta que me fazes , e o máximo orgulho que tenho em ti , orgulho no homem que eras , e que mesmo aí em cima de certeza continuas a ser , orgulho por teres feito tudo o que podias por mim , naqueles meus 3 anos que acompanhaste ...

Não podem dizer que sou menina do papá , porque não tive tempo para o ser , mas se tivesse ?

Acredita que o seria , fazia questão que me acompanhasses para qualque lugar , insistia em passar a tarde de domingo a ver um filme contigo , a fortalecermos a relação de pai e filha. Demonstraria todos os dias que te amo e o quanto te valorizo .

Eu não te culpo por não ter aquele apoio paternal que bem preciso , eu não te culpo por não teres estado ao meu lado em todos os momentos , eu não te culpo por não ter ninguém a quem chamar pai , alguém que vá passear comigo que acompanhe a minha vida , que me ajude , eu não te culpo pois sei que não foi escolha tua partires... Os melhores partem cedo não é ? Infelizmente tu eras dos melhores , e partistte cedo demais ...

Hoje dei por mim , agarrada a uma camisa tua , deitada na tua cama , a olhar as tuas fotos e a chorar , chorar de saudade , chorar de falta , chorar porque te preciso !

Dei por mim a gritar o teu nome , desesperadamente , só pedia o teu conforto , a tua voz , ou mesmo o teu silêncio , não pedia nada mais do que poder observar o teu lindo sorriso .

Pai , desculpa por qualquer erro , só te peço que te orgulhes .

Não me esqueças por favor .

13-11-2004 .

 

                                                                                                                    - Jéssica Martins .